Mosteiro da Serra do Pilar

Quando em meados do século XVI o mosteiro de São Salvador de Grijó se encontrava em ruínas, D. João III autorizou a transferência desta comunidade crúzia para a serra de São Nicolau de Vila Nova, fronteira à cidade do Porto. Em 1537 fundava-se neste local um novo mosteiro, com a invocação de São Salvador do Mundo e traça elaborada por Diogo de Castilho e João de Ruão, estando as obras a cargo de Frei Brás de Barros. No ano de 1542 estava já realizada a primeira fase construtiva, e os religiosos de Grijó ocupavam já o espaço habitável. O conjunto monacal apresenta planta composta por volumes da igreja, de planta circular, da capela-mor, de planta rectangular, e do claustro, também de planta circular, todos dispostos sequencialmente. Em 1809 o espaço do mosteiro foi ocupado pelas tropas de Wellington, quando foi planeado o ataque do exército português à cidade do Porto, então ocupada pelas tropas de Napoleão.

Já durante o Cerco do Porto (1832-1833) foi o único ponto fora do Porto que os liberais conseguiram manter, o que permitia dar suporte à fação sitiada. Finda a guerra, foram necessários meios para a recuperação do edifício, que se encontrava em mísero estado, devido aos vários ataques que susteve.

Atualmente, o Mosteiro da Serra do Pilar encontra-se abrangido pelo Centro Histórico do Porto, inscrito pela Unesco na Lista do Património Mundial.

  • Coordenadas GPS
    41.13819, -8.60819
Hit enter to search or ESC to close